25 de jun de 2009

Vestibular de inverno UERGS + Nova Petrópolis

Dia bom, apesar de eu ter passado a maioria dele em estado febril. É, o inverno está aí... e só me entende realmente quem mora na região sul! Escutei na rádio que vai ter vestibular de inverno da UERGS (onde faço faculdade), se alguém tiver interesse, acesse o site www.uergs.edu.br. São seis cursos que vão ter vestiba de inverno esse ano, para doze pólos diferentes:
Tecnologia em Fruticultura, em Bagé e Erechim (noite); Tecnologia em Agropecuária Integrada, em Cachoeira do Sul, Vacaria e São Borja (noite); Pedagogia, em Cidreira, São Francisco de Paula (manhã) e Cruz Alta (noite); Engenharia de Sistemas Digitais, em Guaíba (diurno); Administração: Gestão Pública, em Porto Alegre (diurno); e Tecnologia em Agroindústria, em Ibirubá (manhã) e Três Passos (noite). (UERGS, http://www.uergs.edu.br/index.php?action=noticias&cod=579)


Continuando com o tema do passeio do último domingo...


Já conhecia Nova Petrópolis, o labirinto e tal, e percebi como tem coisas idiotas que ficam armazenadas na minha memória. Tipo onde estacionamos o carro da última vez que fomos lá (e isso faz alguns anos!). Mesmo sabendo como é, é sempre divertido voltar lá. Ainda mais quando você percebe que sua mãe está correndo pelo labirinto como você fazia quando tinha uns 5 anos de idade. Aí ficar com vergonha no momento inicial, mas depois correr junto!
Nova Petrópolis é uma cidade bem bonita, que vale a pena visitar. Agora a pouco eu olhei pra TV e opa, tinha um cara sendo entrevistado e o fundo da filmagem era o... labirinto!

Post relacionado:
- Percorrendo meu Rio Grande

22 de jun de 2009

O zoológico de Gramado


Ainda no clima do post anterior, escrevo agora com ênfase no zoológico de Gramado. Muitas pessoas nem sabem que a cidade tem zoo, como o Fu comentou, porque ele é bem novo mesmo.

Minha professora de biologia que tinha comentado com minha turma que o GramadoZoo é bem legal. Meus pais também já tinham ouvido dicas para passar lá, então resolvemos conhecer. A sinalização de pontos turísticos não é uma coisa que pareça ter chegado fortemente em Gramado, mesmo se tratando de uma cidade turística. Após parar num local que tinha uma placa bem grande de “informações turísticas”, descobrimos que eles não tinham nem mapas, muito menos folders dos principais lugares, o que é uma coisa idiota! ¬¬’ Se fossem inteligentes, encheriam todo mundo que aparece por lá com folders e mais folders, para convencer os turistas de ficar mais tempo na cidade e tal. Mas não entrarei nesse assunto.

O zoológico é bem diferente dos habituais, pois você caminha dentro do lugar onde estão os animais, na maioria das vezes. Meu irmão até disse que parecia o filme do Jurassic Park, mas sem dinossauros (oh, sério?!). Fiquei triste porque a puma e as onças pintadas estavam numa jaula separada dos visitantes. Queria fazer um carinhosinho nelas! Tive que me contentar com os pássaros mesmo. Achei o zoo lindão e a idéia de manter os animais vivendo o mais perto do natural é de muito valor, sem contar que eles realmente agem como se as pessoas nem estivessem ali. O zoológico de Sapucaia do Sul, o único que tinha mais perto daqui até então, tem uma quantidade maior de animais, mas como o coitadinho já está velhinho, não é tão bonito quanto o de Gramado.


Post relacionado:
- Percorrendo meu Rio Grande



21 de jun de 2009

Percorrendo meu Rio Grande



Antes que as pessoas realmente concluam que eu vivo de vestibular (veja só, eu realmente nem estudo pro vestibular! Auhishiaihusias), vou falar sobre meu dia, que foi bem produtivo. Fazia tempo que não saíamos em família, pra passear por aí. Então, hoje chegou o momento de relembrarmos os velhos tempos. Passamos por Nova Petrópolis, corremos pelo labirinto e seguimos para Gramado, visitar o GramadoZoo, o Parque do Lago Negro e o Mini Mundo.

Quem quer conhecer algum deles, mas não gastar quase nada, a pedida é o Parque do Lago Negro, que você só gasta se quiser andar de pedalinho (se não me engano, são R$ 3,00), tomar um chocolate quente ou comprar algo nos artesanatos. Ou então o labirinto em Nova Petrópolis, que não custa e é bem legal. Tem outras coisas pela cidade também, que não visitei hoje, mas sei que tem e que vale a pena dar uma conferida. Já quem não foi tão afetado pela crise (ou foi, mas sabe que só se vive uma vez), pode ir ao GramadoZoo ou no Mini Mundo. Os dois valem muiiito a pena!

Esse dia foi muito bom... Eu não sabia como tava me fazendo falta fazer um passeio com a minha família!

Boa semana para todos e até mais! E viva o inverno!




11 de jun de 2009

Redação UFRGS 2009

Aos poucos vou arrumando o blog (sim, eu sei que sou lenta). Ah, layout novo! Pelo menos nos próximos tempos, vou deixar esse mesmo, até porque estou sem câmera pra tirar fotos do meu próprio quarto roxo, que finalmente está totalmente pronto.

Enquanto isso resolvi postar algo. Então, já que no resto do ano vou falar muito de vestibular, pensei em postar minha redação pro vestibular da UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul) desse ano. Como não tenho a redação final – como foi entregue – mas só o rascunho, provavelmente não vai ficar igual ao que foi entregue, mas é uma simulação considerável.

Fiz pouquíssimas redações ultimamente, então sei que isso é uma coisa que preciso “treinar” pro próximo vestibular. Destas poucas, essa é a que mais gostei (apesar de eu ter me esquecido de colocar título na redação – sim, eu sou premiada).

Proposta de redação (Fonte: Universitário)

Título: (bem como eu entreguei... em branco! O que me gerou um desconto de 20% da nota de redação) ¬¬’

Ao avaliar as condições de vida de uma dada população, o IBGE apura numericamente diversos parâmetros sociais existentes, como a renda, o nível de escolaridade, o percentual de desempregados, etc. O mais interessante é que, mesmo que indiretamente, todos esses dados resultam do mesmo parâmetro social: a educação.

As pessoas querem um emprego ou mesmo um melhor salário, mas não conseguem por falta de formação. A família quer uma casa própria, mas não tem dinheiro nem para o essencial. O chefe da casa, por falta de uma educação onde todos são considerados iguais, não deixa a mulher trabalhar e os filhos irem à escola, diminuindo assim a renda familiar. Estes são alguns exemplos da ausência de uma educação de qualidade.

É só observar atentamente os dados: se nem os gaúchos de 7 a 14 anos de idade apresentam total índice de escolarização, imagine então a população mais velha. É incompreensível que, em pleno século XXI, haja pessoas sem o mínimo de escolaridade para sua idade: o ensino médio. Mas há. Melhor então nem falar do ensino técnico e superior, para não piorar as coisas.

A rede de esgoto, a coleta de lixo, a água encanada... todas dependem de profissionais na área e pessoas instruídas a cuidarem do meio ambiente.

Portanto, para o Rio Grande do Sul se desenvolver, é necessário elevar a educação ao ponto máximo de importância. Não devemos deixar de melhorar a educação do nosso estado só porque ele ainda é melhor (digamos menos pior) do que a de outros estados ou países. Afinal, seus pais não deixam você fazer algo só porque seus amigos fazem. E, normalmente, eles estão certos.

10 de jun de 2009

Podcast

Em breve.

Contato



O jeito mais rápido e garantido de entrar em contato comigo é pelo e-mail do blog mesmo (ou, se quiser add, pelo MSN do blog, que é o mesmo): mypurpleroom@hotmail.com

Camila




Camila, mas podes me chamar de Mila, se preferir. Dizem que estou passando pela "crise dos 19", se é que isso existe.

Uma técnica química quase formada, e que não tem noção de qual curso fará na faculdade. Atualmente faço Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia na UERGS, mas não me identifiquei com o curso e pretendo pará-lo no final do semestre. Amo minha família e meus amigos, sem os quais não vivo sem. Deus acima de tudo.

Abaixo mais algumas coisas que caracterizam-me, como hobbys, coisas que gosto, etc.



















Blog


Criei o My Purple Room no dia 12 de Janeiro de 2008, cujo link era http://mypurpleroom.zip.net/.
No dia 15 de Outubro de 2008, transferi o blog para cá.
Sobre o nome... bom. Eu estava sem criatividade para criar um nome descente para o blog. Daí fiquei pensando um tempo e lembrei, meio do nada, que meu quarto na casa nova seria roxo (eu estava para me mudar na época). Assim, o blog foi batizado de My Purple Room (meu quarto roxo). Afinal, é no quarto, quando estamos sozinhos e viajando em nossos pensamentos que a maior inspiração vem... não?!